Nutrição e Alimentação Saudável

Ás de Carapau

Bisca dos 3 valoriza carapau no arraial Associação Renovar a Mouraria. Na comemoração do Dia Mundial dos Oceanos, a PONG-Pesca está a apoiar a associação Renovar a Mouraria na organização do primeiro «Arraial com Carapau», no dia 8 de Junho. Na tentativa de chamar à atenção das pessoas para alternativas viáveis ao consumo da sardinha, espécie cujo stock ibérico se encontra em declínio há vários anos, o arraial terá carapau. Uma espécie igualmente nutritiva e cujo stockestá em bom estado, não tendo sido explorado na sua totalidade nos últimos dois anos. “O carapau é uma espécie sustentável, abundante na nossa costa e rica do ponto de vista nutricional. A promoção desta espécie, tradicional na gastronomia portuguesa, mas pouco valorizada comercialmente, representa um contributo para o aumento da rentabilidade do sector das pescas em Portugal e para uma retribuição mais justa ao pescador”, explica Ana Paula Queiroga, da Docapesca, que fornecerá 100 kg de carapau gratuitamente. Neste âmbito, a associação Renovar a Mouraria, que pretende organizar o arraial mais sustentável de Lisboa, terá inclusivamente utensílios reutilizáveis bem como compostagem dos restos alimentares. Inês Andrade,[…]

Continuar a ler »

Cozinha Aberta

… Aberta à pedagogia. Aberta à experimentação. Aberta a alunos, professores e público em geral. É a Go Foodies Open Kitchen na Universidade Lusófona. Um espaço que, mais do que o Cook Lab que tem sido até agora, vai transformar-se num palco de iniciativas que vão cruzar o ensino da gastronomia (e tudo que com ela está relacionado) com o prazer dos sabores genuínos. Por se situar nas instalações de uma das mais importantes universidades portuguesas, a Go Foodies Open Kitchen vai ter um programa de sessões pedagógicas nas quais se pretende, além de outros objetivos, abordar a necessidade de introduzir, de uma forma sistemática, as indicações nutricionais nos menus, de forma a que consciencialização daquilo que comemos seja uma realidade cada vez maior. Uma medida que, numa altura em que a preocupação com a alimentação é a regra – e já não a exceção – se deveria generalizar. E é num espaço que ensina a gastronomia que o processo tem de ser iniciado. Mas porque a gastronomia é também e acima de tudo um estilo de vida, na Go[…]

Continuar a ler »

À Beira Sal Plantada, a Salicórnia Amada 2018

O Município da Figueira da Foz, no âmbito do Programa Municipal Figueira Cidade Saudável e da comemoração do Mês do Coração, promove, com o apoio de várias entidades, a 4ª edição da iniciativa “À Beira sal plantada, a Salicórnia amada”, que tem como objetivo divulgar um produto local: a Salicórnia, uma planta halófita que cresce nas salinas, bastante tolerante ao sal, que tem a particularidade de ser salgada, permitindo a sua utilização como substituto do sal. Do programa, que decorre de 07 a 24 de maio, constam diversas iniciativas, como experiências de degustação que aliam a tradição com a inovação, sessões de showcooking dinamizadas pela Escola Profissional da Figueira da Foz, no Mercado Municipal Engenheiro Silva, ações de sensibilização para a utilização da salicórnia junto da população escolar, dinamizadas pela Sermare | Marefoz e, ainda, no Núcleo Museológico do Sal, uma massagem terapêutica aos pés com recurso à salicórnia, promovida pela Surya – Terapias alternativas.

Continuar a ler »

Algas da Costa Portuguesa

Bruno Moreira-Leite participa na próxima tertúlia sobre as algas da costa portuguesa em conjunto com o chef Tiago Feio. A iniciativa realiza-se no dia 26 de Abril Às 16:30 na Associação dos Cozinheiros Profissionais de Portugal.   Carioca, cozinheiro por formação e apaixonado por natureza, Bruno Moreira-Leite é Mestre em Ciências Gastronómicas pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, possuindo ainda formação em Gastronomia e Culinária pela Universidade Estácio de Sá (RJ, Brasil) e especialização em Cozinha Francesa Regional e de “Bistrot” pela Alain Ducasse Formation (ADF). Além de trabalhar como cozinheiro, professor e consultor em vários espaços, foi também proprietário de restaurantes. Com mais de 14 anos de carreira na área de gastronomia, atualmente é aluno do programa doutoral em Ciência dos Alimentos (FCT/UNL), colaborador do Mestrado em Ciências Gastronómicas (FCT/UNL) e investigador no Projeto “Alga4Food” (MAR2020). A sua área de pesquisa engloba temas diversos tais como Ficogastronomia, Gastronomia Molecular e Desenvolvimento de Novos Produtos. Em Março, Bruno participou no 4.º Festival Ouriço-do-mar da Ericeira e integra a equipa de Nuno Nobre que dinamiza a cozinha experimental do[…]

Continuar a ler »

Leonel Pereira lança novo livro sobre algas

Leonel Pereira, docente e investigador do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra, apresenta o seu novo livro pela CRC Press “Therapeutic and Nutritional Uses of Algae“. Leonel Pereira é Licenciado em Biologia (ramo Científico) e Doutorado em Biologia (especialidade Biologia Celular), pela Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra, onde é atualmente Professor. Além de docente nesta universidade, é também Investigador integrado no MARE (Centro de Ciências do Mar e do Ambiente) e do IMAR (Instituto do Mar). Os seus interesses centram-se sobretudo nas áreas da Biodiversidade Marinha (algas), Biotecnologia Marinha (compostos bioativos de macroalgas) e Ecologia Marinha (avaliação ambiental). É, desde 2008, o autor e editor da publicação eletrónica MACOI – Portal Português das Macroalgas (www.uc.pt/seaweeds). É autor de mais de 20 livros e capítulos de livros, publicou até ao momento mais de 20 artigos científicos em revistas internacionais, mais de 15 capítulos de livros, mais de 10 livros e é editor de 3 obras publicadas por editoras internacionais, e proferiu mais de uma centena de palestras e comunicações orais em diversos eventos científicos[…]

Continuar a ler »

Poder Vegan

Uma das enormes vantagens de viver neste século é podermos escolher aquilo que queremos ser. Um direito que se aplica a todas as áreas da vida e que é cada vez mais notória no que respeita às escolhas alimentares. O número de vegetarianos tem vindo a aumentar, o que democratizou a oferta nessa áreas e, agora, o mesmo se passa com o movimento vegan. Inicialmente sabíamos apenas que era uma espécie de extremo radical do vegetarianismo – porque, além da carne e peixe implica a abolição de todo e qualquer produto de origem animal – mas hoje temos consciência que passou a ser um estilo de vida para um número crescente de pessoas. Atento, o mercado acompanha e cria alternativas. É o caso da Quinola, uma marca produzida em Inglaterra e agora lançada em Portugal pela empresa EverVegan, e que utiliza produtos fairtrade, nomeadamente a quinoa, proveniente do Peru. Porque o outro lado da liberdade (de poder escolher ser/fazer/comer o que se quer) será sempre a responsabilidade, é importante salientar que todos os produtos Quinola são orgânicos e respeitam valores[…]

Continuar a ler »

Estreia Go Foodies no Wine in Azores

Há um novo projeto nacional na área da gastronomia. Chama-se Go Foodies e vai estrear-se na próxima edição do Wine in Azores, que se realiza de 20 a 22 de outubro no Parque de Exposições da Associação Agrícola de São Miguel, em Rabo de Peixe, Ribeira Grande. Uma iniciativa 100% inovadora no nosso país que aposta na valorização científica e turística do melhor que se produz e cozinha no país e no mundo. Com a expertise de Nuno Nobre – que trabalha na área há mais de duas décadas – e a colaboração de parceiros escolhidos a dedo, a Go Foodies chegou para revolucionar o universo gourmet. A viagem começa nos Açores. Como não podia deixar de ser. Na sua 9ª edição, o Wine in Azores conta com a presença de Nuno Nobre há 5 edições que, mais uma vez, vai “casar” conceitos de uma forma única. Além da valorização das algas, ouriços-do-mar e dos citrinos ancestrais do arquipélago, vai haver um imperdível pop up Go Foodies no qual o chef australiano Justin Jennings, do restaurante Downunder, foi desafiado a[…]

Continuar a ler »

Peixe bem conservado nos Açores

Quebrar o gelo já não é o que era. A indústria do pescado tem crescido consideravelmente, tanto pelo aumento de consumidores como pelos avanços tecnológicos que o setor tem vindo a exigir. A necessidade de inovar vai muito além da tradição de quebrar o gelo. Outros tempos, portanto. O pescado apresenta algumas características únicas, referentes ao modo de captura, à biologia e ao tipo de processamento, tornando-se diferente de qualquer outro tipo de alimento. É urgente uma maior consciencialização da necessidade de proximidade com as empresas, organismos públicos e privados, associações de pescadores, etc, e a implementação de novas técnicas de conservação adequadas. A APPAQUA – Associação de Promoção dos Produtos da Aquicultura e Pescas dos Açores, uma associação criada em 2017 ligada à Economia Azul (na vertente do mar), promove agora um ciclo de sessões temáticas sobre a inovação no setor das pescas. A primeira é dedicada às Novas Tecnologias de Frio nas Pescas dos Açores realiza-se no dia 3 de Outubro, às 16h30, no Hotel Azoris Royal Garden, em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel. A abertura[…]

Continuar a ler »

Balanço (muito) Positivo em Rabo de Peixe

Um dos grandes momentos do ano para a vila açoriana de Rabo de Peixe é o já famoso Festival do Caldo de Peixe de Rabo de Peixe. A edição de 2107, que teve lugar no passado mês de Julho, não só correspondeu como superou as expectativas. Sempre com o objetivo de provar ao mundo que as desigualdades sociais e as históricas dificuldades económicas de uma localidade que vive maioritariamente da pesca não chegam para definir, o mentor do festival, Ruben Farias – Presidente da APRAP Associação de Pescas de Rabo de Peixe e do Clube Naval de Rabo de Peixe e responsável pelo projeto Hominis Aqua (que inclui a publicação de um livro com o mesmo nome) – viu a sua meta alcançada numa edição em que, graças à recente presença de companhias aéreas low cost no arquipélago, se assistiu a um acréscimo significativo de turistas no festival. No total foram mais de 4500 caldos de peixe servidos. Mas, além dos caldos típicos de Rabo de Peixe que dão nome ao festival, quem visitou o festival pode também provar caldos[…]

Continuar a ler »