Açores

Peixe bem conservado nos Açores

Quebrar o gelo já não é o que era. A indústria do pescado tem crescido consideravelmente, tanto pelo aumento de consumidores como pelos avanços tecnológicos que o setor tem vindo a exigir. A necessidade de inovar vai muito além da tradição de quebrar o gelo. Outros tempos, portanto. O pescado apresenta algumas características únicas, referentes ao modo de captura, à biologia e ao tipo de processamento, tornando-se diferente de qualquer outro tipo de alimento. É urgente uma maior consciencialização da necessidade de proximidade com as empresas, organismos públicos e privados, associações de pescadores, etc, e a implementação de novas técnicas de conservação adequadas. A APPAQUA – Associação de Promoção dos Produtos da Aquicultura e Pescas dos Açores, uma associação criada em 2017 ligada à Economia Azul (na vertente do mar), promove agora um ciclo de sessões temáticas sobre a inovação no setor das pescas. A primeira é dedicada às Novas Tecnologias de Frio nas Pescas dos Açores realiza-se no dia 3 de Outubro, às 16h30, no Hotel Azoris Royal Garden, em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel. A abertura[…]

Continuar a ler »

Balanço (muito) Positivo em Rabo de Peixe

Um dos grandes momentos do ano para a vila açoriana de Rabo de Peixe é o já famoso Festival do Caldo de Peixe de Rabo de Peixe. A edição de 2107, que teve lugar no passado mês de Julho, não só correspondeu como superou as expectativas. Sempre com o objetivo de provar ao mundo que as desigualdades sociais e as históricas dificuldades económicas de uma localidade que vive maioritariamente da pesca não chegam para definir, o mentor do festival, Ruben Farias – Presidente da APRAP Associação de Pescas de Rabo de Peixe e do Clube Naval de Rabo de Peixe e responsável pelo projeto Hominis Aqua (que inclui a publicação de um livro com o mesmo nome) – viu a sua meta alcançada numa edição em que, graças à recente presença de companhias aéreas low cost no arquipélago, se assistiu a um acréscimo significativo de turistas no festival. No total foram mais de 4500 caldos de peixe servidos. Mas, além dos caldos típicos de Rabo de Peixe que dão nome ao festival, quem visitou o festival pode também provar caldos[…]

Continuar a ler »

Mais um “WINE IN AZORES”

Há tradições que são para manter. O festival Wine in Azores é já uma delas. De 20 a 22 de Outubro realiza-se, na Ribeira Grande, a 9ª edição daquele que já é um dos maiores eventos vínicos nacionais. Se os Açores foram desde sempre um cenário privilegiado, de uma beleza natural única, foi recentemente (e significativamente no último ano) que as ilhas registaram um aumento considerável de visitantes, tanto nacionais como estrangeiros. As razões do incremento turístico são conhecidas e têm de ser acompanhadas por eventos agregadores como é o Wine in Azores. Mais que um certame onde participam mais de cem produtores, que dão a conhecer e a provar os seus vinhos, é um ponto de encontro com outras atividades, nomeadamente a gastronomia. Além das já famosas Tascas Gourmet, onde é sempre possível experimentar as propostas que têm como ingrediente principal o incrível peixe açoreano, estarão presentes conceituados chefs, como é o caso do australiano Justin Jennings que no espaço pop up do seu restaurante lisboeta DownUnder apresentará surpresas como uma Asian Infunsion Boillabaisse, inspirada no célebre caldo de[…]

Continuar a ler »

Caldos de Peixe solidários em Rabo de Peixe

Visitar os Açores é obrigatório. Por todas as razões conhecidas – beleza natural, autenticidade, natureza em estado puro – e outras menos óbvias mas igualmente surpreendentes. É o caso da vila de Rabo de Peixe. Uma surpresa e uma lição de vida. O facto de ser considerada uma das localidades mais pobres da Europa não a determina. Pelo contrário. Aviva o espírito solidário que se traduz na realização de iniciativas como o Festival do Caldo de Peixe. Já na sua quinta edição, tem este ano lugar de 21 a 23 de Julho, no Porto de Pescas da vila. Além da possibilidade de experimentar várias versões de caldos de peixe – uma especialidade regional que traduz, em sabor, a alma de uma comunidade que vive da atividade piscatória – poderá ainda participar nas várias iniciativas paralelaspreparadas para este ano – presença da Confraria da Caldeirada de Peixe e do Camarão de Espinho, prova do hambúrguer de cavala de autoria da chef Patrícia Borges, entre outras. Convém salientar que esta será a primeira edição internacional do festival, graças à presença da Confraria[…]

Continuar a ler »