Quando um queijo faz a ponte entre a Síria e Portugal

Nasceu na Síria, mas foi a passagem pelo Egipto, enquanto fugia da guerra, que o conduziu ao mundo dos queijos. Mundo ao qual retomou, em 2015, quando chegou a Portugal, mais precisamente a Mirando do Corvo. Foi nessa altura que, ao abrigo da Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional, Sameer Mohamad Ghalyoun, começou por aprender a fazer o queijo português. Mas rapidamente chegou à conclusão que o seu sonho era algo diferente. O de produzir e divulgar o seu queijo. O queijo sírio. Feito maioritariamente de leite de vaca assemelha-se, no aspeto e na confecção, ao mozarela italiano. O sabor, no entanto, é completamente diferente, graças à presença de sementes de cebola preta. 

O projeto ainda está no início, mas as perspectivas são boas. Sameer Mohamad Ghalyoun é o único produtor de queijo sírio no mercado nacional. A comunidade muçulmana é, como seria de esperar, o principal cliente. Mas Sameer ambiciona mais: dar a conhecer o seu queijo aos consumidores portugueses. O primeiro passo está a serdado: criar uma imagem de marca e conseguir cumprir todos os requisitos legais para a comercialização. E a o bar associado ao Parque Biológico da Serra da Lousã já prometeu ajudar, ao proporcionar a experimentação e consequente venda do produto.